Atalhos para criatividade - como sair da mesmice

Atualizado: 20 de abr.

Aprenda como ser mais criativo e mudar sua trajetória profissional


Quando falamos sobre criatividade, nossa memória logo nos remete aos artistas e às crianças.

Durante muito tempo, essa qualidade foi aferida a essas duas classes, sendo considerada um privilégio e que passava longe de quem leva uma vida adulta.



Mas qual o sentido da criatividade?


O significado da palavra criatividade se refere a capacidade de criar, inventar e imaginar.

É uma qualidade ou característica de quem ou do que é criativo.

Quando somos crianças, o julgamento pelo que fazemos, falamos ou pensamos é menor, dessa forma, expressamos nossa criatividade com mais espontaneidade. Com o passar do tempo, por causa das pressões sociais, seja na escola, nos grupos sociais e principalmente no mercado de trabalho, deixamos um pouco nossa característica inata por receio de julgamentos.


Por isso, tendemos a achar que a criatividade se perde conforme o tempo passa, mas isso não é uma verdade!


Primeiro, a criatividade não está ligada somente às artes, às brincadeiras ou ao lúdico, precisamos dela o tempo todo para criar soluções, para vender mais, fazer experimentações científicas e propor mudanças naquilo que fazemos e que deixaram de fazer sentido.


Até num simples almoço de domingo, você precisa ser criativo quando percebe que falta algum ingrediente da receita, não é verdade?



O que acontece na prática, é que somos tomados pelo medo conforme o tempo passa, quanto mais envelhecemos e nos deixamos levar pela ideia de padrões sociais, mais medrosos nos tornamos.


Medo de errar, causar prejuízos e sofrer punições principalmente dentro das empresas, então recorremos ao manual das "Coisas já aprovadas e testadas por terceiros" para resolver nossos problemas pessoais e profissionais.


Você se lembra do quanto precisou ser criativo para montar seu home office, adequar sua rotina familiar ao trabalho, aprender a usar um monte de ferramentas e softwares para realizar suas tarefas simultaneamente com os colegas de trabalho e principalmente aprender a se divertir dentro de casa?

Então, você precisou usar sua criatividade e resiliência, pois o mundo te exigiu uma mudança rápida de cotidiano, correto!


Bingo! Ainda há muito a ser explorado dentro de você quando se trata de criatividade.


E porque é tão importante começar a pensar em ser mais criativo no mercado de trabalho?



Pois bem, de acordo com o Fórum Econômico Mundial, 50% das habilidades profissionais que existem hoje serão transformadas até o fim de 2022, elas serão substituídas ou complementadas.


Foi isso mesmo que você leu, até o final deste ano!


Ainda de acordo com o Fórum Econômico Mundial, até o ano de 2025 mais da metade do trabalho no mundo já será realizado por algoritmos e máquinas e ao longo de toda essa década, mais de 1 Bilhão de empregos serão totalmente transformados.


Então, "pipou" é preciso começar a rever e ampliar suas habilidade humanas com maior urgência.


Pessoas criativas são mais propensas a se adaptar às novas realidades, são menos resistentes e mais resilientes.

São mais "resolvedoras de problemas" não só de suas próprias vidas mas de suas equipes de trabalho e por vezes, conseguem atingir um número imenso de pessoas.


O mercado de trabalho tecnológico precisará de pessoas que pensem para pessoas!


Robôs e máquinas, apesar de exercerem funções que podem nos substituir, ainda não conseguem inovar, resolver problemas e criar (pelo menos ainda). Nessa transição que todos estamos experienciando, a criatividade é palavra de ordem, pois as carreiras não serão mais as mesmas, os trabalhos já estão sofrendo pressão do mercado e dos consumidores.


Aí você me pergunta, obviamente, como eu, cidadão comum parecido com aquele cantado por Belchior, posso ser mais criativo?


Como ser mais criativo ou começar a plantar a sementinha da criatividade em sua vida


1 - Seja curioso (a)

Eu sempre digo que a curiosidade é a mãe da criatividade.

Pessoas curiosas fazem perguntas e essas perguntas levam a analises sobre o mundo e como ele funciona. Pessoas curiosas tendem a estender seu leque de conhecimento para campos diversos e fazer conexões incríveis entre passado, presente e possibilidades de futuros. Não sabe, pesquise! Não encontrou? Pergunte A curiosidade é uma das habilidades comportamentais (Soft Skills) que fortalece nossa capacidade adquirir novas competências (hard Skills).


2. Converse e conviva com pessoas diferentes

A criatividade precisa ser trabalhada. Por isso, ouvir e estar aberto a experiências diferentes traz insights significativos. Dividir experiências pode agregar muito ao seu capital intelectual. Há várias realidades no mundo, que talvez você não tenha tempo de experienciar, por isso é importante compartilhar ideias com quem é diferente de você. Quando estamos cercados de iguais, nossa capacidade de criar diminui drasticamente, pois pontos de vista iguais convergem para soluções iguais, não há inovação. 3- Ensine aquilo que sabe Quando somos desafiados a ensinar, somos desafiados também a aprender, pois precisamos nos aprofundar em um tema específico. Mantenha-se sempre aberto(a) a ouvir o que os outros também têm a dizer e a lhe ensinar.

Questione-se sempre, se sabe o que realmente sabe e busque bases sólidas que comprovem seu embasamento. Bases congruentes e divergentes. Saia da bolha!


4. Busque novos conhecimentos Como vimos, a criatividade exige que busquemos novos conhecimentos e, para isso, é necessário se desafiar a aprender coisas novas que muitas vezes não estão ligadas à sua área de atuação profissional. O processo criativo deve vir acompanhado de perguntas como: por que, para quem, como, quando e onde, e assim mapear melhor todas as suas possibilidades.

Muitas vezes soluções se apresentam de onde menos esperamos, fora do radar acadêmico ou profissional. Lembre-se que todas as coisas complementam num ponto ou noutro no mundo.


5 - Coragem para tomar decisões Se a criatividade tem a ver com a nossa capacidade de solucionar problemas, ela deve vir acompanhada da nossa capacidade de tomar decisões corajosas. Alguns problemas já não se resolvem com as velhas soluções, e a pessoa criativa consegue enxergar isso e fazer algo novo, assumindo os riscos. Porém, pensar em algo novo não pode ser uma reação irracional: é necessário sair do senso comum, tendo prudência levando em consideração as perguntas mencionadas no item 4.


6. Leia muito, sobre tudo A leitura é uma das atividades que mais trabalham a criatividade humana. Desde crianças, somos apresentados aos mundos encantados que fazem nossa imaginação voar. Ler aumenta nosso repertório intelectual, nossa capacidade imaginativa e principalmente aprender coisas sobre pessoas e mundo novos. Ler aumenta nosso vocabulário e consequentemente nossa capacidade de interpretar o que é dito por outras pessoas. Se desafie a ler alguma coisa fora do seu escopo de trabalho.

7. Cuide da sua saúde física e mental O preparo para uma vida criativa passa pela saúde física e mental do ser humano. Não adianta buscar maneiras de desenvolver a criatividade se você não tiver uma base que sustente esse processo. Lembre-se daquele velho ditado “mente sã em um corpo são”, em que o primordial para manter o equilíbrio é cuidar do todo.

8. Aprenda com seus erros Os erros fazem parte da rotina de quem trabalha ou realiza qualquer atividade. É com eles que aprendemos a buscar novos caminhos para encontrarmos a melhor solução para algum problema. O que acontece, é que muitos buscam culpados e não focam no aprendizado quem vem com o erro. Quando nos dedicamos a resolver erros, encontramos novas possibilidades para outros tipos de situações.




Acredite, há um oceano azul de novas oportunidades e de novas carreiras e vale muito a pena aflorar seu lado criativo.


#criatividade #inovação #criatividadenãotemidade #carreira #trabalho #futurodotrabalho #trabalhodofuturo #forumeconomicomundial #mudançadecarreira

29 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo